Lorna Doone

Lorna Doone é um romance para quem sente saudades do estilo de Jane Austen.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Um romance para quem sente saudades do estilo de Jane Austen

John Ridd é filho de um fazendeiro respeitável, que foi assassinado a sangue frio por um dos notórios clãs Doone, uma família outrora nobre, agora proscrita, no isolado Vale Doone. Lutando contra seu desejo de vingança, John também se torna um fazendeiro respeitável e cuida bem de sua mãe e duas irmãs. Ele se apaixona perdidamente por Lorna Doone, uma garota que ele conhece por acidente, neta de Sir Ensor Doone, o senhor dos Doones, mas destinada a se casar contra sua vontade – com o impetuoso, ameaçador, ciumento e agora herdeiro do Vale Doone, Carver Doone. Carver não permitirá que nada atrapalhe seu casamento com Lorna, e ele planeja forçá-la assim que Sir Ensor morrer e ele receber sua herança.

Um romance pastoril

Lorna Doone Valley, Exmoor; Bushey Museum and Art Gallery; http://www.artuk.org/artworks/lorna-doone-valley-exmoor-239161

Num dia de inverno em 1673, o jovem John Ridd está voltando da escola para casa, atravessando as colinas solitárias e selvagens de Exmoor. Ele tem que passar perto da entrada do Vale Doone, um lugar perigoso, já que os Doones eram ladrões e assassinos famosos. Todos os habitantes de Exmoor tinham medo deles. Em casa, uma notícia triste esperava pelo jovem John, e ele descobre que tem bons motivos para odiar todos da família Doone. Mas nos próximos anos ele conhecerá Lorna Doone, com seu sorriso adorável e grandes olhos escuros. E logo estará profundamente e desesperadamente apaixonado por ela.

O livro se passa em 1675, ocasião em que a Inglaterra era ameaçada por rivalidades religiosas e políticas. O irmão católico do rei Carlos II, James, é o próximo na linha de sucessão ao trono, mas muitos protestantes depositam sua fé no filho ilegítimo de Carlos, o duque de Monmouth. Com a morte do rei, o conflito seria inevitável. A mais de sete dias de viagem de Londres, Exmoor é uma área primitiva e sem lei.

Trata-se de um romance belíssimo de R. D. Blackmore, autor conhecido como o “último Vitoriano”. Exclusivo de clube de assinatura de livros da Editora Pedrazul.

Richard Doddridge Blackmore (1825 –1900), conhecido como R. D. Blackmore, foi um dos romancistas ingleses mais famosos da segunda metade do século XIX. Ele foi aclamado por descrições vívidas e personificação do campo, compartilhando com Thomas Hardy um forte senso de cenário regional em suas obras. Considerado o último romancista vitoriano, foi um pioneiro do movimento na ficção que continuou com Robert Louis Stevenson e outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco + sete =

Inscreva-se Em Nossa Newsletter

Receba nossas atualizações e leia o melhor da literatura clássica aqui

Explore Mais

Quer conhecer mais e ter acesso exclusivo!

Assine a melhor literatura clássica disponível no Brasil