O segredo de uma vida, de Mrs. Henry Wood

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Um romance industrial, inspirado em Margaret Hale (Norte & Sul), de Elizabeth Gaskell.

O segredo de uma vida é uma história arrebatadora de dois homens amarrados pelo destino, cujas origens divergentes se chocam ao mesmo tempo que os unem.

Austin Clay era um adolescente quando ficou órfão e foi ser aprendiz de um construtor em Ketterford, uma cidadezinha do interior da Inglaterra. Ele foi para ser aprendiz, mas Mr. e Mrs. Thornimett não tinham filhos, e ele se tornou parte da família. Certa vez, quando já era um bonito rapaz, Mrs. Thornimett vai até sua antiga salinha de aprendiz, pois Austin adorava estudar, e o obriga a sair e visitar uns amigos para aproveitar o lindo dia de Páscoa. E foi nesse dia que ele teve um encontro que mudou toda a sua vida.

Segredos

O O segredo de uma vida traz Austin Clay como protagonista. É uma obra que explora o comovente e florescente movimento trabalhista e as complexidades de classes sociais na Inglaterra Vitoriana, sobretudo os perigos de se guardar segredos. Misturando vários gêneros literários, incluindo mistério e romance, O segredo de uma vida é uma obra de ficção magistral e subestimada, mas que permanece essencial quase dois séculos depois de ser publicada. Austin Clay encontrou sucesso trabalhando como aprendiz de um construtor. Quando seu patrão morre inesperadamente, o jovem se muda para Londres, onde espera fazer um nome para si mesmo, apesar de sua educação limitada. Lá, ele conhece a jovem Florence, uma menina de doze anos, sobrinha de certo cavalheiro que havia conhecido no passado, ocasião em que o resgatara de um acidente quase mortal. Mas a família Hunter vive envolta de um segredo sombrio, que pode destruir não somente os negócios de Mr. Hunter, mas sua esposa e filha, além de ele mesmo.

Quem foi Ellen Wood?

 Ellen Wood (1814-1887), tendo sido Price quando solteira, foi uma autora inglesa que geralmente publicava seus livros sob o pseudônimo de Mrs. Henry Wood. Nasceu em Worcester, filha de Thomas Price, um próspero fabricante de luvas. Em 1836, casou-se com Henry Wood, que trabalhava em Dauphiné, no sul da França, onde moraram por vinte anos. Quando os negócios da família entraram em falência, o casal e os quatro filhos voltaram à Inglaterra, estabelecendo-se em Londres, ocasião em que Ellen Wood voltou a escrever para manter a família, pois seu marido morreu em 1866. Ellen escreveu trinta romances, entre eles East Lynne, para o qual demos o título de O pecado de Lady Isabel. Leon Tolstói, escritor russo, amplamente reconhecido como um dos maiores de todos os tempos, certa vez declarou que ele estava “lendo o maravilhoso romance de Mrs. Wood, Within the Maze. É dela também o livro inspirado em Jane Eyre, de Charlotte Brontë, Anne Hereford, também lançado pela Pedrazul no www.clubedeleitorespedrazul.com.br.

Caixinha ou Kit Midlands

Os kits no Clube de Leitores da Pedrazul têm nomes de lugares. O kit Midlands entregou O segredo de uma vida, como livro principal, e entregou como brinde, Quando Patty foi para a faculdade, a continuação de Apenas Patty, de Jean Webster, que veio como brinde no kit Westminster. Todos inéditos. Em Apenas Patty, o leitor vai conhecer Patty Wyatt, uma garota divertida e de bom coração. Corajosa e forte, ela se tornará naturalmente a líder da turma e de todo internato para meninas, onde está cursando o último ano do Ensino Médio. Em conjunto com suas amigas mais próximas, ela irá causar estragos, mas também encantará com seu desdenhoso desrespeito às regras e à etiqueta.

Quando Patty foi para a faculdade foi escrito antes de Apenas Patty

Apenas Patty é uma leitura deliciosa, à moda Pollyanna, de Eleanor H. Porter, e Anne de Green Gables, de Lucy Maud Montgomery! Por falar em Pollyanna, a Pedrazul está presenteando seus leitores com um e-book grátis deste clássico. Basta solicitar o e-book em alguma rede social da editora. Em quando Patty vai para a faculdade, curiosamente o primeiro romance de Jean Webster, publicado em 1903. Acontece que a autora escreveu primeiro sobre uma mocinha que estava na faculdade e depois sobre uma colegial adolescente. Calma, vamos explicar tudo direitinho. Mas Quando Patty vai para a faculdade é um olhar bem-humorado sobre a vida em uma faculdade só para meninas na virada do século XX. Patty Wyatt, a protagonista desta história, é uma garota brilhante, divertida, amorosa e imperturbável, mas que não se conforma com as regras. “Onde está a graça de viver se você vai se tornar uma escrava de todos os tipos de regras mesquinhas?!”

A CURIOSA INVERSÃO DE “APENAS PATTY” E“QUANDO PATTY FOI PARA A FACULDADE”

Livros de Jean Webster que foram brindes no Clube de Leitores Pedrazul

Quando a autora de Sempre sua, Judy (ou Papai pernilongo) e Querido inimigo decidiu escrever uma história sobre uma moça chamada Patty, totalmente alterego, ela começou com essa personagem já adulta, na faculdade, e deu à “ficção” o título de Quando Patty foi para a faculdade, em 1903. Patty na faculdade fez tanto sucesso (um copilado das próprias experiências da autora e de suas colegas), que muitos anos depois, ela decidiu que tinha pulado a fase de Patty no “Segundo Grau” (Ensino Médio atual); ela, portanto, voltou no tempo, revisitou suas memórias, e escreveu Apenas Patty.

Em Apenas Patty, escrito em 1911, Patty é uma colegial em seu último ano de Ensino Médio, com cerca de 17 para 18 anos. Ela havia passado quatro anos nesse internato, desde os seus 14 anos. Como mencionei, este livro é a “sequência” de Quando Patty foi para a faculdade, que foi o primeiro romance de Webster.

Em Apenas Patty, a personagem que dá nome à obra é uma criativa garota muito parecida com Anne Shirley, de Anne de Green Gables, ou com Emily, também de Lucy Maud Montgomery, no quesito travessuras, pois Patty jamais perderia a oportunidade de aprontar com alguém. Já, Quando Patty foi para a faculdade, que traremos em algum momento, é um olhar bem-humorado sobre a vida em uma faculdade só para garotas na virada do século XX. Patty Wyatt, a protagonista de Apenas Patty, é uma garota brilhante, divertida, amorosa e imperturbável, que não se conforma facilmente com as coisas.

Em Apenas Patty veremos o último ano de Patty no Ensino Médio; e, em Quando Patty foi para a faculdade, suas muitas aventuras no campus durante seu último ano na faculdade. Tanto em um quanto em outro, Patty gosta da vida no internato e no campus e usará suas energias em brincadeiras para seu próprio entretenimento e de suas amigas. Uma garota inteligente, que usa métodos criativos para estudar apenas o que considera necessário. Em ambos os livros, Patty trará o caráter da autora, uma defensora dos fracos. Em Apenas Patty, ela se esforçará para ajudar uma colega com dificuldade em latim, assim como também a um ladrão; e, em Quando Patty vai para a faculdade, para ajudar uma caloura com saudades de casa, que acredita que será mandada embora da faculdade quando falhar em três matérias no exame.

Em Apenas Patty há um ar de romance pairando e em Quando Patty vai para a faculdade… que tal ler para ver?

Mais um pouco de Apenas Patty

As aventuras de um grupo de garotas no Ensino Médio

Apenas Patty é o sexto romance de Jean Webster e traz três meninas que se envolvem em todos os tipos de travessuras enquanto completam seu último ano em um internato particular. Patty, uma garota inteligente e carismática, questiona as normas da escola e a forma de se ensinar, sobretudo, o porquê de se aprender determinados conteúdos, e vira o internato de ponta-cabeça.

O livro tem início quando Patty e suas duas melhores amigas, Conny e Priscilla, retornam ao internato Santa Úrsula depois das férias, e descobrem, muito chocadas, que foram separadas como colegas de quarto. Patty e as meninas decidem bolar planos para voltarem a morar juntas.

Mais um pouco sobre Quando Patty vai para a faculdade

As travessuras de um grupo de mocinhas na faculdade

As muitas aventuras de Patty no campus durante seu último ano na faculdade são descritas em meio a histórias hilárias. Patty, que gosta da vida no campus, usa suas energias em brincadeiras e para o próprio entretenimento e o de suas amigas. Garota inteligente, ela usa métodos criativos para estudar apenas o que acha necessário. Patty é, no entanto, uma defensora dos fracos, por isso se esforça para ajudar Olivia Copeland, uma caloura com saudades de casa, que acredita que será expulsa quando falhar em quatro matérias. Em algum momento de sua trajetória, depois de muitas falcatruas, Patty vai perambular durante o culto na capela e, por azar ou sorte, descobre que

“O caráter é uma planta de crescimento lento, e as sementes devem ser plantadas cedo!”

Quem foi Jean Webster?

Jean Webster nasceu como Alice Jane Chandler Webster, em 24 de julho de 1876, em Fredonia, Nova York. Formou-se, em 1894, na Escola Normal de Fredonia, onde se especializou em pintura em porcelana, e depois passou dois anos na Escola Lady Jane Gray, momento em que veio a adotar o nome de Jean, inspirada em uma colega de quarto com este nome, unindo-o ao seu sobrenome. Seu primeiro romance, publicado em 1903, recebeu o título Quando Patty foi para a faculdade, que também saiu de brinde no kitDepois veio A Princesa do Trigo, em 1905. Jerry Júnior apareceu em 1907. Em 1908, publicou O mistério das quatro piscinas. Muito Barulho por Peter em 1909. Apenas Patty em 1911. Em 1912, veio seu grande sucesso Papai Pernilongo, que lançamos como Sempre Sua, Judy. O romance, com um estilo epistolar que deslumbrou o público, tornou-se um fenômeno. Papai PernilongoSempre Sua, Judy – teve uma sequência – Querido Inimigo –, também publicado pela Pedrazul, que se tornou um best-seller também em pouco tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

14 + 2 =

Inscreva-se Em Nossa Newsletter

Receba nossas atualizações e leia o melhor da literatura clássica aqui

Explore Mais

Quer conhecer mais e ter acesso exclusivo!

Assine a melhor literatura clássica disponível no Brasil